Os chocolates vão acabando e o natal vai se aproximando…

Feliz Navidad!!!!!!!!!!!! =)

Eu estou  muito empolgada com o natal, o que é um pouco curioso, considerando que eu nunca tive um espírito de natal muito forte. Ficava nervosa quando via todas aquelas pessoas amontadas num Shopping, comprando presentes de última hora pra gente com quem elas mal falavam durante todos os outros meses do ano. Ficava triste quando via crianças decepcionadas porque não ganharam presente de natal e, pior ainda, quando via que elas se culpavam por isso. Não é uma espécie de tradição dizer que criança malvada não recebe presente de papai noel? Esqueceram de levar em consideração as crianças pobres, aparentemente. E eu nem vou mencionar as brigas de família, as fofocas, as confusões… Bom, eu agora esqueci um pouco essa parte crítica e estou realmente curtindo o natal. Aprendi a cantar músicas de natal em inglês e em espanhol, usei gorrinho de papai noel enquanto comia uma tortinha inglesa que se come na ceia, tirei fotos na árvore gigante que está montada na Praça de Cervantes e até comprei um bonequinho de neve pra colar na porta do meu quarto. =D Além disso, Alexandra me deu um calendário de natal, que funciona assim: o calendario tem 24 casinhas e cada dia você abre uma casinha e come o chocolate que tem dentro, até que chega o natal. Alexandra, Aida e Bella, pra quem não sabe, são minhas amigas suecas.

Na fim de semana passado eu visitei Segóvia, que é uma cidade que fica a umas 3 horas de Madrid, de trem. Ela, como Alcalá, também é patrimônio da humanidade pela UNESCO. A cidade tem duas partes: a parte que está dentro da muralha e a parte que está fora. A parte que está dentro da muralha é toda protegida pela UNESCO. Ninguém pode mudar as fachadas das casas e nem mecher na estrutura dos prédios. A muralha foi construída pelos romanos, para proteger a cidade dos bárbaros, então tudo que está dentro dela forma o que era a antiga cidade medieval. Eu visitei o aqueduto, a igreja gótica e o castelo. O aqueduto é simplesmente impressionante. Eu não sei como os romanos conseguiram fazer aquilo sem usar cimento. A parte mais alta do aqueduto tem 30 metros de altura e ele se sustenta pelo encaixe das pedras, que é perfeito. No castelo eu vi algumas armaduras e armas medievais. As armaduras chegam a pesar 200 quilos. Segundo me contaram, a pessoa tinha que  se acostumar com o peso das armaduras desde que era pequena. Eu fui pra Segóvia com duas brasileiras e uma colombiana que eu encontrei meio que do nada aqui em Alcalá. Eu tava na porta do Instituto de Cervantes (Instituto que forma professores de espanhol), conversando com Renata e reclamando da vida quando Daniela me perguntou “você é brasileira?”. Nesse mesmo dia ficamos amigas e sai com ela, outra brasileira e uma colombiana que são amigas dela.

Outra coisa!!!! Eu fui no Big Brother!!!!!!! Bom, aqui se chama Gran Hermano, mas é a mesma coisa. Eu, não sei se vocês sabem, mas estou indo em programas de televisão pra ganhar um dinheirinho (e bota dinheirinho nisso porque é uma mixaria). Os ônibus dos programas pegam todo mundo aqui em Alcalá, nos levam pra emissora de TV em Madrid, vemos o programa, batemos palmas e depois nos trazem de volta. Eu já apareci na TV várias vezes, como público retardado que dá risada e bate palmas. Eu geralmente ganho 10 euros, um sanduíche, uma coca-cola e uma sobremesa. Não é muito, considerando que eu perco uma 6 horas pra ir nos programas, mas pelo menos me divirto um pouco. Conheci três meninas ótimas nos programas. Alicia, que é chilena, Petya, que é da Bulgária e Gift, que é da Nigéria. Alicia e Petya se tornaram minhas amigas, mas Gift é um pouco estranha. Aliás, se tem uma cultura que que não consigo compreender muito bem é a africana. Geralmente os comportamentos deles chocam um pouco. Eles sempre chamam a atenção em qualquer lugar, seja pelo tom de voz alto, por uma risada escandaloda, uma roupa inapropriada… São gente boa, mas, não sei, não batem muito comigo.

A Lei de Murphy me atacou de novo e eu perdi meu celular =/ Eu fui ajudar Alexandra a comprar presentes pra os pais dela, em Madrid, e perdi o celular em algum ponto do caminho. Pode ter sido no ônibus, no metrô, em alguma loja… Não sei… Só sei que já liguei pra o número várias vezes e nada. Acho que vou ter que comprar outro. Assim que comprar, passo o número.

Estou morrendo de saudade do Brasil e de vocês todos!!!!!!! Tô até ouvindo música brasileira, coisa que eu nunca fiz na vida.

Beijo!!!!!!!!!!

             

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: